---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Brinquedos, jogos e sacolas literárias para as atividades da rede municipal de educação de Urussanga

Publicado em 27/07/2020 às 15:41 - Atualizado em 27/07/2020 às 15:41

 

 

O material é confeccionado pelos professores e monitores da rede municipal de ensino que, mais uma vez, mostram a capacidade de se reinventar.

 

Nesse período de pandemia as escolas e toda equipe docente, professores e monitores, precisaram reinventar sua pratica pedagógica. E, mais uma vez, os professores mostram a sua incrível capacidade de inovação e não medem esforços para garantir a aprendizagem significativa das crianças.

 

Em Urussanga, além das atividades que semanalmente são postadas na plataforma e pensando em levar aconchego e carinho aos alunos, os professores da Educação Infantil, da rede municipal de ensino, estão confeccionando jogos, brinquedos e sacolas literárias. “Todo material é feito com muito amor e criatividade para garantir educação de qualidade e fortalecer o vínculo com as famílias de nossos alunos”, explica a secretária da Pasta, Janea Possamai.

 

“A ideia surgiu em conversa entre os professores e monitores, pensando em proporcionar um maior acolhimento aos alunos nestes tempos de isolamento e ampliar o vínculo, mesmo que a distancia, entre escola, famílias e alunos. O resultado tem sido bastante positivo”, avalia Rosilene Aparecida Matos, coordenadora da Educação Infantil de Urussanga. O retorno das atividades é enviado em forma de vídeos e fotos, por meio dos grupos de whatsApp.

 

Para Denise Comin Daleffe, mãe do Rafael, aluno do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Dirceu Maccari, do Rio América a participação dos pais é fundamental em todas as etapas da vida dos filhos. “Em tempos de pandemia, temos que ser criativos para manter as crianças interessadas e ativas. Então, estas atividades propostas pela equipe da educação infantil são ótimas. São ideias que envolvem a todos nós de forma lúdica e educativa”, conta acrescentando que sempre buscou jogos e atividades educativas para o filho “pois ele nasceu prematuro e, por isso, tivemos que proporcionar maiores estímulos para o melhor desenvolvimento dele. Ressalto ainda que a professora dele é super organizada e a escola é o máximo. Estamos felizes de participar”.

 

Juliana Godim, mãe de quatro meninas: Gabrielly, Danielly e Rafaelly, alunas da escola Antonieta Quintanilla de Andrade; e da Isabelli, que estuda no CMEI Dirceu Maccari, conta que as meninas participam de todas as atividades com entusiasmo e dedicação. “Aulas on-line, atividades remotas, produzem os jogos e brinquedos enviados como tarefas... E se a internet dá problema, vamos buscar as atividades impressas, na escola. São tempos difíceis, mas todos os professores e nós, pais, estamos dando o nosso melhor pelas crianças. E cada atividade proposta nós traz diversão e interatividade, pois são ideias criativas e envolventes. Estão todos de parabéns”, destaca.